Assine nossa
newsletter

A Importância da Centralização e Segurança de Dados nos Governos

30.11.2023
Autor: Colab
governo

Quando pensamos em governos, seja em âmbito federal, estadual ou municipal, é fácil perceber a complexidade das estruturas que os compõem. No entanto, essa complexidade muitas vezes se torna um obstáculo para a eficiência dos processos e para a resolução ágil das demandas da população. Um dos principais problemas é a dispersão dos dados, uma vez que cada setor tem seu próprio banco de dados, o que frequentemente resulta em informações incompletas ou divergentes entre as secretarias.

Para tornar as políticas públicas mais eficientes e facilitar o trabalho dos gestores, assim como o acesso da população aos serviços públicos, a Prefeitura de Mesquita decidiu inovar e adotar a centralização de dados. Essa iniciativa foi implementada através da criação da Subsecretaria Municipal de Planejamento Estratégico e Gestão.

Ao entrevistar a equipe responsável por esse projeto, descobrimos as principais características dessa ação. Agora, utilizando o Sistema Único de Saúde (SUS) como principal fonte de dados, os profissionais envolvidos no atendimento ao cidadão têm acesso às informações de acordo com a sua área de atuação. Isso significa que médicos podem visualizar dados relevantes para o seu trabalho, enquanto os gestores têm acesso a outras informações pertinentes às suas responsabilidades.

Além disso, medidas rigorosas foram adotadas para garantir a segurança dos dados sensíveis dos cidadãos. A segurança física dos servidores, onde os dados são armazenados, é altamente controlada e restrita a poucos funcionários. Além disso, tecnologias como o Firewall estão sendo implementadas para proteger os dados contra acessos não autorizados, como os de hackers.

Outro ponto importante é a disponibilidade de relatórios de auditoria, que registram os acessos aos dados, incluindo informações sobre quem acessou, qual tipo de dado foi consultado e quando isso ocorreu. Além disso, o sistema conta com níveis de acesso específicos para cada módulo, garantindo que apenas os profissionais autorizados visualizem determinadas informações. Os gestores também realizam revisões periódicas na lista de logins da plataforma, para assegurar que somente aqueles com permissão adequada tenham acesso às informações.

Essa iniciativa traz diversos benefícios para o município de Mesquita. As informações obtidas através das ouvidorias permitem identificar problemas recorrentes, como ocorrências indevidas, atendimentos mal executados e discordâncias com os protocolos e diretrizes do SUS, possibilitando uma atuação mais efetiva na solução dessas questões.

Sinergia entre Saúde e Defensoria Pública em Mesquita

A atuação da Clínica da Família em Mesquita vai além dos cuidados médicos, isto porque os profissionais também orientam a população sobre seus direitos de cidadãos.

Um exemplo disso é quando um paciente precisa de uma medicação que não está na lista de remédios fornecidos pelo SUS. Nesses casos, os médicos e enfermeiros recomendam que o paciente procure o Núcleo de Assessoria Técnica (NAT) para verificar se o governo estadual pode fornecer o medicamento necessário.

Se o governo estadual não puder fornecer o medicamento, é aconselhado ao cidadão buscar um advogado ou a defensoria pública para iniciar um processo judicial e obter o remédio da prefeitura. Essa colaboração entre os setores de Saúde e Defensoria Pública estabelece uma sinergia que busca garantir o melhor atendimento possível a todos os residentes de Mesquita.

Essa parceria entre as diferentes pastas assegura que os direitos dos cidadãos sejam respeitados e que soluções sejam encontradas quando o acesso aos medicamentos não está disponível pelo SUS. A integração dessas áreas demonstra o compromisso do município em garantir o bem-estar e a qualidade de vida dos mesquitenses.

Dados e Integração de Políticas Públicas em Mesquita

A centralização dos dados de saúde em Mesquita teve um impacto significativo na eficiência da jornada de cuidados. Agora, os cidadãos são encaminhados para consultas, exames e tratamentos de forma mais rápida, além de receberem os medicamentos necessários e orientações sobre seus direitos.

Todo o histórico médico é armazenado na base de dados da prefeitura, o que facilita o acesso rápido da equipe médica a informações importantes. Essa abordagem resulta em um cuidado mais abrangente e personalizado.

Além disso, essa atenção dedicada à saúde reflete positivamente no desenvolvimento individual em outras áreas, como educação e trabalho. Os cidadãos se tornam mais conscientes de seus direitos e deveres, e o governo também se compromete em promover políticas públicas voltadas ao bem-estar da população.

O que achou do conteúdo? Encontre mais materiais inéditos no blog do Colab. Se preferir, comece por aqui:

  • Lei Paulo Gustavo e a participação popular em Niterói: Descubra como a Lei Paulo Gustavo e a participação popular estão impulsionando a cultura e fortalecendo a gestão pública em Niterói. Leia mais!
  • OPA, Colab e a participação digital no Piauí: Participe ativamente das decisões que afetam sua cidade! Conheça o OPA, o Orçamento Participativo 100% digital do Governo do Estado do Piauí, em parceria com o Colab. Leia mais!
  • Castração de animais e o uso da tecnologia em São Gonçalo: Agende a castração de cães e gatos em São Gonçalo pela plataforma Colab e contribua para o controle populacional e bem-estar dos animais. Leia mais!

Autor: Colab

Descubra como a IA está transformando governos com o Chat GPT


Baixar

Colab na Mídia

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo

21.02.2024

Engajando a população: 6 estratégias para uma gestão pública eficiente