Assine nossa
newsletter

A quem pagamos os nossos impostos e para que?

30.11.2023
Autor: Colab
cidadao

Você já parou para pensar quem paga pelo funcionamento dos semáforos para que você atravesse a rua em segurança? 

E quem paga pelo asfaltamento das ruas para que os carros trafeguem? 

E o policiamento, hospitais, escolas, terminais de ônibus, postos de saúde, zeladoria urbana, organização do trânsito, construção de rodovias, dentre tantos outros meios e serviços que utilizamos cotidianamente para atender às nossas necessidades, seja como uma finalidade em si ou como um caminho para que outra finalidade seja alcançada? 

A resposta para essas perguntas é simples: você, caro (a) leitor(a) e cidadão(ã). 

Uma das principais fontes de receita do Estado é o tributo, que é pago de diversas formas por nós e que financia todas as ações do poder público, afinal de contas, este também precisa de recursos para realizar as suas ações. 

Comumente associamos tributos a impostos, no entanto estes dois conceitos não são idênticos, embora estejam associados. Os impostos são um tipo específico de tributo, mas além desses há outros principais, como as taxas e as contribuições de melhoria. 

Tipos de tributos

  • Impostos: este é o tipo de tributo mais conhecido e normalmente é utilizado para se referir a qualquer tipo de tributo. No entanto, os impostos dizem respeito a um pagamento obrigatório feito ao Estado mediante um fato gerador, que pode ser a obtenção de uma renda, a disposição de uma propriedade ou sobre o consumo de um determinado bem ou serviço. Eles não possuem uma finalidade prévia, ou seja, o imposto que se paga pela propriedade de um carro não se destina necessariamente para a manutenção de ruas e avenidas, mas se destina para todas as atividades do Estado.  
  • Taxas: diferentemente dos tributos, a taxa é cobrada para atender a uma finalidade específica e sobre um bem ou serviço que pode ser individualizado. Quando o Estado oferta este bem ou serviço a um cidadão e cobra por isso, então tem-se a cobrança realizada por meio de uma taxa. Um dos exemplos mais utilizados para ilustrar este tipo de cobrança é o que diz respeito ao pagamento para renovação ou emissão do RG. As taxas que são cobradas por agentes privados que realizam a prestação de serviços públicos é denominada de tarifa, como é o caso da cobrança para uso do transporte público.  
  • Contribuições de melhoria: este tipo de tributo talvez seja menos conhecido que os outros dois. A sua incidência se dá mediante a realização de alguma obra pública que gere a valorização dos imóveis no entorno desta, agregando assim valor a propriedade, de modo que os proprietários destes imóveis devam pagar este tributo por esta valorização. 

Autor: Colab

Aprenda a digitalizar serviços públicos com nosso curso gratuito exclusivo. Transforme a experiência do cidadão e aumente a eficiência da sua prefeitura.


Inscreva-se!

Colab na Mídia

22.04.2024

Veja como o Colab melhorou a eficiência de alguns municípios

17.04.2024

Veja como o Colab atua na prevenção contra a dengue

16.04.2024

Atendimento multicanal: veja detalhes da parceria entre Colab e Prefeitura de Santo André

10.04.2024

Otimize os dados do seu município e melhore a prestação de serviços

13.03.2024

Indicadores de performance na gestão pública: fatores para levar em consideração

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo

16.05.2024

Saiba qual é o poder do design de serviços na transformação do setor público