Assine nossa
newsletter

Burocratas e burocracia: Guardiões ou barreiras?

30.11.2023
Autor: Colab
governo

Você considera a burocracia uma barreira para o setor público? E o que pensa sobre os burocratas que a seguem e defendem sem questionar? 

É comum encontrarmos a palavra “burocracia” associada a algo ruim como, no exemplo mais comum, a demora para abrir uma empresa no nosso país.

Segundo o Doing Business 2017, do Banco Mundial, enquanto na Argentina o processo de abertura de uma empresa dura cerca de 25 dias, o Brasil é o país campeão da burocracia: aqui o processo pode levar até 72 dias. 

Entre dezenas de documentos, formulários online e no papel e muitas idas e vindas para organizações públicas surge a questão: os burocratas e a burocracia são guardiões ou barreiras para os interesses da população? 

É isso que vamos tentar entender nesse artigo. Boa leitura! 

Burocratas e burocracia: O que são?

O dicionário define “burocracia” como sistema de execução de atividades que se pautam em regulamentos fixos, rotina e hierarquia com linhas de autoridade/responsabilidade bem definidas. Já “burocrata” como pessoa que exerce uma função agarrada à rotina com excesso de formalidade e burocracia. 

Organizações do setor público são referências no assunto burocracia, pois possuem regras para que possam funcionar corretamente. 

A burocracia costuma ser inflexível e por isso sofre muitas críticas dizendo que é um modelo ultrapassado e pouco eficiente. Usando a frase do economista francês Jean-Claude Maria Vicent, a burocracia é: 

“A administração pública por meio de funcionários sujeitos a uma rotina inflexível.” 

Autor: Colab

Descubra como a IA está transformando governos com o Chat GPT


Baixar

Colab na Mídia

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo

21.02.2024

Engajando a população: 6 estratégias para uma gestão pública eficiente