Assine nossa
newsletter

Cidades sustentáveis chegaram para ficar

30.11.2023
Autor: Colab
cidadao

Você sabe o que são cidades sustentáveis

De forma resumida, as cidades sustentáveis são projetadas com um modelo de desenvolvimento que respeita os recursos naturais e atende às necessidades da população. 

Inclusive, o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 (ODS 11) da Agenda 2030 da ONU foi criado especialmente para falar sobre cidades e comunidades sustentáveis. Você pode participar da consulta pública sobre o tema clicando aqui

A ONU estima que em 2050 ao menos dois terços da população estarão morando em áreas urbanas, principalmente pelas oportunidades de trabalho que as metrópoles oferecem. Com uma projeção como essa, as cidades precisam se adaptar para atender a demanda futura. 

Neste artigo iremos falar sobre cidades sustentáveis e porque elas chegaram para ficar.

5 benefícios das cidades sustentáveis

As cidades sustentáveis chegaram para ficar e trazem benefícios para a vida de todos. Listamos alguns deles pra você. São eles: 

  1. Usa  energias renováveis, como a energia solar e eólica, que diminuem os poluentes gerados no município; 
  1. Oferece opções de mobilidade de qualidade para a população com valores justos, como transportes públicos e calçadas caminháveis, com opções para estimular que a população utilize menos carros particulares;
  1. Possui moradias dignas para a população, evitando a formação de assentamentos informais como as favelas; 
  1. Protege o patrimônio nacional e cultural, podendo ser material ou imaterial; 
  1. São planejadas para ser cidades resilientes, com planos para lidar com possíveis desastres naturais com baixo número de mortes e poucas perdas econômicas. 

Esses são alguns dos benefícios das cidades sustentáveis, seguindo as metas da ONU na ODS 11 da Agenda 2030. 

As consequências da falta de cidades sustentáveis

A falta de cidades sustentáveis traz consequências sérias para o meio ambiente, mas também agrava problemas urbanos. Algumas destas consequências são: 

Segregação urbana

A falta de distribuição das oportunidades de trabalho pode supervalorizar o valor de residências próximas aos centros econômicos e com isso boa parte da população, sobretudo da classe trabalhadora, se afasta cada vez mais dos seus locais de trabalho. 

Richard Florida, historiador e analista urbano, conclui, em tradução livre, em seu livro “The New Urban Crisis” (A Nova Crise Urbana) que:

“Embora o agrupamento impulsione o crescimento também aumenta a concorrência por espaço urbano limitado. Quanto mais coisas se agrupam no espaço, mais cara fica a terra; quando a terra fica mais cara, os preços da habitação ficam mais altos e certas coisas são ainda mais empurradas para fora.” 

Autor: Colab

Aprenda a digitalizar serviços públicos com nosso curso gratuito exclusivo. Transforme a experiência do cidadão e aumente a eficiência da sua prefeitura.


Inscreva-se!

Colab na Mídia

15.07.2024

Conheça os 5 princípios da administração pública

27.06.2024

Coleta de lixo urbano: como otimizar essa demanda?

24.06.2024

Gestão colaborativa: transforme a relação entre cidadãos e administração pública

22.04.2024

Veja como o Colab melhorou a eficiência de alguns municípios

17.04.2024

Veja como o Colab atua na prevenção contra a dengue

16.04.2024

Atendimento multicanal: veja detalhes da parceria entre Colab e Prefeitura de Santo André

10.04.2024

Otimize os dados do seu município e melhore a prestação de serviços

13.03.2024

Indicadores de performance na gestão pública: fatores para levar em consideração

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo