Assine nossa
newsletter

Como é a sustentabilidade na Suécia?

30.11.2023
Autor: Colab
governo

Em 1997, os países que integravam a Organização das Nações Unidas à época firmaram um acordo para reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa.

O acordo que ficou conhecido como Protocolo de Kyoto, estabeleceu que todas as nações signatárias deveriam propor iniciativas e esforços para reduzir a emissão de gases em 5,2% – dentre eles, figurava principalmente o gás carbônico que, em níveis excessivos, contribui para a aceleração do aquecimento global. 

Contudo, será que os países signatários adotaram práticas sustentáveis para alcançar as metas do Protocolo de Kyoto?

Sabemos que a Suécia sim, tanto que de pela previsão do Protocolo de Kyoto o país aumentaria suas emissões em 4%. Atualmente, a nação escandinava é referência em sustentabilidade para o mundo inteiro e dá um show quando o assunto é ser sustentável. 

Neste artigo queremos te mostrar esse exemplo e falar sobre como é a sustentabilidade na Suécia. Vamos lá!

A Sustentabilidade na Suécia

A nação que já foi eleita a que mais fez para salvar a Terra é reconhecida pelos seus avanços para continuar sendo amiga do meio ambiente.

No transporte público, encontramos exemplos em Estocolmo, a capital do país, onde os ônibus são movidos a etanol (curiosamente a maior parte do combustível é importado do Brasil. Já em Linköping, uma das maiores cidades do país, a frota de ônibus, caminhões de lixo e alguns trens usam biogás proveniente do metano que é colhido de bois abatidos como combustível.

O país utiliza eletricidade que tem origem hidrelétrica e nuclear. Para o aquecimento doméstico, a Suécia parou de usar petróleo e carvão, substituindo-os por resíduos de madeira.

Recentemente o país começou a aplicar a taxa ecológica sobre viagens aéreas:

“O objetivo da taxa é minimizar a pegada de carbono dos aviões como consequência de um forte aumento das viagens de avião”, afirmou a ministra do Meio Ambiente e porta-voz do Partido Verde, Isabelle Lövin, em um artigo no jornal Dagens Nyheter. 

Além de todas essas atitudes, o país recicla mais de 1,5 bilhão de garrafas e latas por ano e apenas 1% dos 461 kg de lixo produzidos pelos suecos por ano vai parar nos aterros sanitários.

Autor: Colab

Descubra como a IA está transformando governos com o Chat GPT


Baixar

Colab na Mídia

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo

21.02.2024

Engajando a população: 6 estratégias para uma gestão pública eficiente