Assine nossa
newsletter

Como transformamos o Colab em um Super App

30.11.2023
Autor: Colab
governo

Os “Super Apps”, estilo WeChat, Meituan e TaoBao, são muito populares na Ásia, porém não tanto na sociedade ocidental, onde os aplicativos são mais centrados em fazer bem uma coisa. Dito isso, tivemos que fazer muitas pesquisas para poder entender não só a arquitetura desse novo paradigma, mas também como era a experiência de desenvolvimento. Era um norte que sabíamos que queríamos tomar por conta das convicções de futuro do Colab, então no final de 2020 nasciam os primeiros esboços e POCs para uma mudança bem radical no nosso app.

Nós queríamos ver o que seria necessário para construir algo semelhante. Sempre pensamos “ah, é apenas HTML e Javascript em um WebView”, mas a quantidade de esforço para construir seu próprio ecossistema é, essencialmente, uma Store, exige muito mais reflexão – curiosamente, mais reflexão do que nós imaginávamos originalmente. Dizer que é apenas HTML e Javascript é um eufemismo para a engenhosidade que essas empresas tinham com as ferramentas existentes.

O que é um Super App

Um Super App é um aplicativo que começa com uma funcionalidade (ou conjunto delas) principal. Quer se trate de mensageria (WhatsApp), de um gerenciamento de caronas (Uber) ou de pedidos de comida (Ifood), sacou? Esses apps tem uma funcionalidade principal e fazem bem essa funcionalidade. Então, quando eles aumentam a escala, eles permitem que terceiros (ou eles mesmos) criem “Mini Apps / Mini Programas” dentro de seus aplicativos com um subconjunto de suas funcionalidades. Isso permite que os Mini Programas acessem as funcionalidades do domínio, como se fizessem parte do mesmo ecossistema.

No entanto, existem algumas maneiras de criar um Super App. Se a empresa deseja se expandir em muitos setores, mas controlar todo o aplicativo e seu desenvolvimento, incluindo os novos setores, ela pode construir tudo sozinho como um monólito.

Por outro lado, se a empresa deseja colocar a inovação e compartilhar alguns dos riscos em um jogo B2B2C, pode permitir que terceiros desenvolvam esses novos verticais na forma de Mini Apps. A decisão de qualquer um deles altera amplamente os casos de risco, implementação e investimento antecipadamente.

Mas antes de continuarmos com a explicação, vamos ver se estamos na mesma página em questão de terminologia.

Autor: Colab

Aprenda a digitalizar serviços públicos com nosso curso gratuito exclusivo. Transforme a experiência do cidadão e aumente a eficiência da sua prefeitura.


Inscreva-se!

Colab na Mídia

22.04.2024

Veja como o Colab melhorou a eficiência de alguns municípios

17.04.2024

Veja como o Colab atua na prevenção contra a dengue

16.04.2024

Atendimento multicanal: veja detalhes da parceria entre Colab e Prefeitura de Santo André

10.04.2024

Otimize os dados do seu município e melhore a prestação de serviços

13.03.2024

Indicadores de performance na gestão pública: fatores para levar em consideração

22.02.2024

Segurança de dados: um ponto que merece a atenção das gestões públicas

13.02.2024

Transformação digital: como ela pode contribuir na gestão pública colaborativa

08.02.2024

4 fatores que comprovam a relevância da inovação no governo

24.06.2024

Gestão colaborativa: transforme a relação entre cidadãos e administração pública

16.05.2024

Saiba qual é o poder do design de serviços na transformação do setor público